Índice do artigo

Era uma vez um canteiro que passava todo o dia a trabalhar em pedras, para receber um mísero ordenado. Muitas vezes pensava: ”Que vida dura a minha! Gostava de ser um homem rico, para poder passar o dia sem fazer nada”. Ouviu então uma voz misteriosa que lhe disse: ”Seja feita a tua vontade. Serás rico e terás tudo o que desejas”. E assim aconteceu. [Conto retirado do livro "A missão de Gabriel"]

O canteiro sentia-se feliz, mas não completamente. Ao ver passar o rei num cortejo, pensou: “Ele é mais poderoso que eu. Gostaria de estar no seu lugar”.

A voz misteriosa fez-se ouvir de novo e, por magia, o rico tornou-se rei. Era feliz, mas ainda não completamente.

Um dia de Verão, ao ver o sol a brilhar no céu e a iluminar o mundo, pensou: “O sol é mais forte que eu. Quero ser o sol”.

A voz misteriosa fez-se ouvir de novo e, por magia, o rei tornou-se o sol. Luminoso, grande, fortíssimo.

Pouco tempo depois, viu que as nuvens não o deixavam ver a paisagem. Eram móveis e leves. Ficou com inveja. Ouviu de novo a voz misteriosa a dizer-lhe que seria o que ele quisesse. Bastava o seu desejo. E imediatamente o sol tornou-se numa nuvem. Era um prazer estar suspensa nos ares, móvel e vaporosa. Mas a nuvem teve de condensar-se em gotas de água, que caíram em forma de chuva sobre uma rocha de granito. A rocha era dura e sólida. E, pelo contrário, as gotas de água eram frágeis e escorreram até serem absorvidas pela terra e desaparecerem para sempre. A nuvem de água pensou: “Como desejaria ser rocha!” Imediatamente, por magia, tornou-se rocha. Finalmente, tinha encontrado estabilidade.

Um dia, chegou um canteiro. Pegou no cinzel e no martelo e começou a cortar ora aqui ora além, para esculpir uma estátua. Sentiu-se muito mal pois o canteiro era mais forte que ele. Pensou: “Em vez de ser rocha, gostaria de ser um canteiro.” E por magia, voltou a ser de novo canteiro, como era no princípio. Mas desta vez era feliz. Talhar as pedras era para ele uma arte, o som do martelo era uma música. Nessa noite, em sonhos, viu uma grande e bela catedral feita com pedras que tinha ajudado a preparar.

A missão do crente: Respeitar a dignidade do trabalho humano.

Siga-nos

Visite as livrarias

Quem Somos

Somos uma editora católica, fiel ao carisma de S.João Bosco. Especializados em catequese e pastoral juvenil, estamos em Portugal há quase 70 anos. "Educação e Evangelização" é o nosso lema. Temos lojas próprias nas cidades do Porto, Lisboa e Évora e estamos presentes nas principais livrarias católicas portuguesas.

Contactos

Rua Duque de Palmela, 11
4000-373 PORTO

(+351) 225 365 750

edisal@edicoes.salesianos.pt