Partilhamos mais um vídeo para a formação dos catequistas. Desta vez sobre as tarefas da catequese. Para que é que ela serve? O Directório Geral da Catequese dá 6 respostas.

Texto

O que é que aprendemos na catequese? Parece uma pergunta ambígua. Se optarmos por uma resposta simples podemos dizer que aprendemos a ser cristãos, discípulos de Jesus. Se optarmos por uma resposta mais completa… temos uma lista muito grande de conteúdos e competências.   
Estas perguntas podem parecer inúteis. Mas são importantes. Quando pegamos num catecismo, com tantas páginas, com tantas coisas a ler e a fazer… como fazemos para perceber a lógica do que lá está?   
Sabemos que a meta da catequese é ajudar as pessoas a crescer de uma fé inicial até uma fé adulta. Podemos comparar a construção desse cristão adulto à construção de uma casa. E quando construímos uma casa temos várias tarefas diferentes: colocar os alicerces, levantar as paredes, canalizações, portas, janelas…   
O directório geral da catequese identificou seis tarefas para a catequese.  
A primeira é o conhecimento e a relação de fé. Aprendemos quem é o Deus em quem acreditamos. Qual é o seu rosto. E aprendemos a confiar n’Ele. A pôr nas suas mãos toda a nossa vida.    
A segunda tarefa é a educação litúrgica. Esse Deus em quem acreditamos pode ser encontrado hoje em acção nos sacramentos da Igreja. Está presente na Eucaristia e alimenta a nossa fé. É perdão e cura. Define de novo a nossa identidade no baptismo. A catequese ensina a conhecer, apreciar e a viver os sacramentos.    
Uma terceira tarefa é a educação moral. A relação com Cristo transforma a maneira como usamos a nossa liberdade e os recursos de que dispomos para amar a todos como irmãos. Seguir Jesus, acreditar n’Ele, leva-nos a imitar o seu estilo de vida. Os dez mandamentos e as bem-aventuranças são símbolo dessa moral cristã.   
Uma quarta tarefa é a oração. Descobrimos que podemos dialogar, estar em relação com o Deus que Se revelou em Jesus. Aliás, foi com Jesus que nós aprendemos a rezar: com amor e confiança.   
A quinta tarefa consiste em iniciar a ser Igreja. A fé cristã não se vive isoladamente. Estamos unidos aos irmãos e irmãs que connosco fazem a experiência de ser filhos amados pelo Pai. A fé vive-se em comunidade. A catequese ajuda a sermos mais Igreja, com uma atitude simples, humilde, atenta às necessidades dos outros. Em família, no grupo de catequese ou na paróquia.   
A sexta e última tarefa é iniciar à missão. Todo aquele que faz uma experiência feliz do Evangelho sente o chamamento de Jesus: Ide por todo o mundo e anunciai a boa nova. Há uma urgência em partilhar este entusiasmo com as outras pessoas. A catequese ajuda a ser anunciadores na família, na escola, na sociedade.   
Qual destas tarefas é a mais importante? Todas elas são essenciais para uma identidade cristã harmoniosa.   
E em que ordem é que elas aparecem? A verdade é que é um bocado indiferente. De acordo com a idade, com as opções catequéticas, pode-se começar por qualquer uma delas e, a partir daí, saltar para as outras.   
O importante é termos uma catequese completa, integral. Que não se esquece de nenhuma das suas tarefas.   

Para debater

Este vídeo pode ser um bom ponto de partida para uma reunião de formação de catequistas.

Vale a pena ler (ou reler) os números 85 e 86 do Directório Geral da Catequese.

É esse o texto que está por detrás do vídeo.

Algumas questões:

Na tua vida como cristão, neste momento da tua vida, qual destes aspectos da existência crente, tem mais peso?

No ano a que estás a "dar catequese" neste momento, qual destas tarefas é mais sublinhada?

No todo do processo catequético quais as tarefas que ficam mais na sombra?
O que poderíamos fazer para "compensar" essas lacunas?

 

 

Siga-nos

Visite as livrarias

Quem Somos

Somos uma editora católica, fiel ao carisma de S.João Bosco. Especializados em catequese e pastoral juvenil, estamos em Portugal há quase 70 anos. "Educação e Evangelização" é o nosso lema. Temos lojas próprias nas cidades do Porto, Lisboa e Évora e estamos presentes nas principais livrarias católicas portuguesas.

Contactos

Rua Duque de Palmela, 11
4000-373 PORTO

(+351) 225 365 750

edisal@edicoes.salesianos.pt