fbpx

Índice do artigo

Este é um Domingo voltado para o acolhimento e a escuta da Palavra, atitudes estas personificadas em Abraão e Maria.

Que beleza a aparição dos três hóspedes a Abraão, junto do carvalho de Mambré, naquele momento ímpar de promessa: “Meu Senhor, se agradei a vossos olhos, não passeis adiante sem parar em casa do vosso servo” (Gn18,3). “Passarei novamente pela tua casa daqui a um ano e então Sara tua esposa terá um filho” (Gn18,10). (Ler Poema “Senhora do menino”).
 Não é apenas ouvir a Palavra, mas escutá-La, isto é, saboreá-La em todos os seus cambiantes. É aí que o homem é total. É aí que o silêncio é mais denso do que as palavras. Pela catequese sugerida, Marta e Maria dão vida ao encontro com Jesus. Marta é ativa e Maria é contemplativa. Marta simboliza quem apenas se dedica ao trabalho. Maria simboliza a escuta atenta e interiorizada da Palavra. Bom Domingo.  

1. Introdução
Este Domingo leva-nos a duas grandes dimensões da nossa vida cristã: o acolhimento, a hospitalidade de Deus e a escuta da Sua Palavra (1.ª leitura e Evangelho). A carta aos Colossenses fala-nos do viver a nossa vida unida a Cristo.
2. Génesis 18, 1-10
2.1 Texto
Naqueles dias, o Senhor apareceu a Abraão junto do carvalho de Mambré. Abraão estava sentado à entrada da sua tenda, no maior calor do dia. Ergueu os olhos e viu três homens de pé diante dele. Logo que os viu, deixou a entrada da tenda e correu ao seu encontro. (…) Abraão apressou-se a ir à tenda onde estava Sara e disse-lhe: «Toma depressa três medidas de flor da farinha, amassa-a e coze uns pães no borralho». Abraão correu ao rebanho e escolheu um vitelo tenro e bom e entregou-o a um servo que se apressou a prepará-lo. (…) Depois eles disseram-lhe: «Onde está Sara, tua esposa?». Abraão respondeu: «Está ali na tenda». E um deles disse: «Passarei novamente pela tua casa daqui a um ano e então Sara tua esposa terá um filho».
2.2. Hospitalidade de Abraão
Maravilhoso o acolhimento por parte de Abraão. «Senhor, não passeis sem parar em casa do vosso servo». Entra em sua casa a figura do próprio Deus representado por três personagens “estranhos”. Prometem um filho a Abraão, apesar de sua mulher Sara ser estéril. O silêncio e a docilidade de Abraão é sinal de fé que confia na Palavra. Deus foi fiel à promessa. Os Antigos Padres da Igreja quiseram ver nestes três personagens a Santíssima Trindade.
3. Salmo 14 (15), 2-3a.3cd-4ab.5
3.1 Ritual da entrada no templo
Este Salmo 15 apresenta-nos uma «Liturgia de ingresso» no santuário durante a procissão. Nesse momento analisavam-se as condições para entrar no templo. Uma espécie de exame de consciência. Não se refere tanto a ritualismos exteriores mas a comportamentos éticos sobretudo referentes à justiça e à verdade. “Quem habitará, Senhor, no vosso santuário? Quem habitará em vossa casa”?
4. Colossenses 1, 24-28
4.1 Texto
Irmãos: Agora alegro-me com os sofrimentos que suporto por vós e completo na minha carne o que falta à paixão de Cristo, em benefício do seu corpo que é a Igreja. Dela me tornei ministro, em virtude do cargo que Deus me confiou a vosso respeito, isto é, anunciar-vos em plenitude a palavra de Deus, o mistério que ficou oculto ao longo dos séculos e que foi agora manifestado aos seus santos. Deus quis dar-lhes a conhecer em que consiste, entre os gentios, a glória inestimável deste mistério: Cristo no meio de vós, esperança da glória. E nós O anunciamos, advertindo todos os homens e instruindo-os em toda a sabedoria, a fim de os apresentarmos todos perfeitos em Cristo.
4.2 Paulo centra o seu pensamento em Cristo
Dá testemunho da sua paixão por Cristo a quem pertence toda a sua vida. Diz o Apóstolo: «Alegro-me nos sofrimentos em vosso favor e completo o que falta nas tribulações de Cristo”. Só o amor dá sentido à dor. O compromisso missionário e pastoral é o anúncio da sua Palavra. Por outro lado, é Cristo que se dá a conhecer. «O mistério oculto ao longo dos séculos e agora manifestado aos seus santos». Ele próprio é o mistério de Deus revelado aos homens.
5. Lucas 10, 38-42
5.1 Texto
Naquele tempo, Jesus entrou em certa povoação e uma mulher chamada Marta recebeu-O em sua casa. Ela tinha uma irmã chamada Maria, que, sentada aos pés de Jesus, ouvia a sua palavra. Entretanto, Marta atarefava-se com muito serviço. Interveio então e disse: «Senhor, não Te importas que minha irmã me deixe sozinha a servir? Diz-lhe que venha ajudar-me». O Senhor respondeu-lhe: «Marta, Marta, andas inquieta e preocupada com muitas coisas, quando uma só é necessária. Maria escolheu a melhor parte, que não lhe será tirada».
5.2 Marta e Maria de Betânia
Há um banquete. Duas atitudes diferentes de duas irmãs. Marta é ativa e Maria é contemplativa. Marta simboliza quem apenas se dedica ao trabalho. Maria simboliza a escuta da Palavra, o querer acolher a Palavra de Jesus. Apesar de terem caminhos diferentes, ambos são vividos com a mesma alegria: acolher bem o Mestre. «Marta recebeu Jesus em sua casa. Maria escolheu a melhor parte».

Siga-nos

Visite as livrarias

Quem Somos

Somos uma editora católica, fiel ao carisma de S.João Bosco. Especializados em catequese e pastoral juvenil, estamos em Portugal há quase 70 anos. "Educação e Evangelização" é o nosso lema. Temos lojas próprias nas cidades do Porto, Lisboa e Évora e estamos presentes nas principais livrarias católicas portuguesas.

Contactos

Rua Duque de Palmela, 11
4000-373 PORTO

(+351) 225 365 750

edisal@edicoes.salesianos.pt