fbpx

Está a começar o ano pastoral. Em maior ou menor grau começam as reuniões de programação do próximo ano.
O que é interessante é como ninguém parece reter muito do sucesso/insucesso do ano passado.

Está mandado (ou está de moda) isto das planificações... portanto... faz-se.
Atenção: não tenho nada contra uma boa metodologia de projecto. Pelo contrário.
Onde não se confunde projecto com programa. Nem com calendarização.
A acção pastoral pode ser comparada às várias operações que realizamos ao conduzir um carro. Quantidades diversas de acelerador, de travão, uso da embraiagem, mudanças na caixa de velocidades...
Mas impressiona-me como alguns "projectos" (pelo menos no papel) parecem ser um somatório aleatório dessas operações.
Quando estamos ao volante, as várias operações que realizamos têm que ver umas com as outras (se estamos a acelerar, passamos de 2ª para 3ª) e com o terreno onde estamos (não se ataca uma subida em ponto morto). Mas quando lemos alguns "projectos" perguntamo-nos: "Isto vem de onde?" terá sido feito ao acaso? escreveram umas fichas, atiraram-nas ao ar e passaram para o papel as que ficaram viradas para cima?

Rui Alberto

Retirado do blog  http://alfa-omega.blogspot.com/

Siga-nos

Visite as livrarias

Quem Somos

Somos uma editora católica, fiel ao carisma de S.João Bosco. Especializados em catequese e pastoral juvenil, estamos em Portugal há quase 70 anos. "Educação e Evangelização" é o nosso lema. Temos lojas próprias nas cidades do Porto, Lisboa e Évora e estamos presentes nas principais livrarias católicas portuguesas.

Contactos

Rua Duque de Palmela, 11
4000-373 PORTO

(+351) 225 365 750

edisal@edicoes.salesianos.pt