Mais um vídeo sobre as tarefas da catequese. Hoje, a catequese inicia à oração.

Texto

No primeiro vídeo desta série de seis sobre as tarefas da catequese vimos a questão da fé. Hoje vamos olhar para a oração.
O Deus em quem acreditamos, em quem pomos a nossa confiança e amor, gosta de dialogar connosco. Não fica escondido nem Se limita a mandar uns recados. Ele quer estar connosco. Podemos pensar que Deus entrou em contacto connosco apenas no passado. Mas a verdade é que, hoje, em cada lugar e em cada circunstância da vida, Deus pode ser encontrado.
E daqui nasce a segunda tarefa da catequese: iniciar à oração.
A oração é tudo o que fazemos e nos põe em diálogo com Deus. É tarefa da catequese ajudar cada catequizandos, com a sua idade, com a sua maturidade humana, com a sua maturidade de fé, a aprender a rezar, a gostar de rezar.
Nós sabemos que tudo começa com Deus. É Ele que põe no nosso coração o desejo de estar com Ele, de falar com Ele. A abertura à oração nasce do próprio Deus.
A oração é parecida com uma aliança, um pacto feito com Deus que nos protege com a sua presença. E é comunhão com Deus. Ao estar com Ele recuperamos as nossas forças.
O papel da catequese é ajudar os catequizandos a descobrir e acolher com prazer esse dom de Deus, aprofundar a relação de aliança com Ele e experimentar a alegria da comunhão com Deus.
Como é que rezamos? Duas respostas são obrigatórias. Rezamos como Jesus. Jesus coloca-Se diante de Deus como um filho ternamente amado. Essa postura de Jesus tem de inspirar toda a nossa oração. Nos bons e maus momentos, Jesus é o modelo que inspira a nossa oração. E além de rezar como Jesus, nós rezamos com Jesus. Jesus está connosco a rezar ao Pai.
A oração é relação com Deus. Mas uma oração autêntica abre-nos à relação com os outros e leva à oração em comunidade. Como catequistas ajudamos a crescer na oração pessoal, na oração em família, no grupo, na comunidade paroquial.
Estas ideias são as fundamentais. A partir daqui a catequese tem de ser criativa na forma como inicia à oração. Podemos usar as palavras e as canções. Podemos repetir orações tradicionais ou estimular a criatividade. Podes rezar no silêncio do teu coração ou usar o teu corpo.
Quais as boas experiências que já tiveste ao trabalhar com catequizandos de várias idades? E quais as maiores dificuldades?

Para dialogar

Depois de ver o vídeo dialogar sobre o seu conteúdo. Algumas perguntas que podem ajudar à reflexão conjunta:

Quais os anos de catequese que dedicam mais atenção à oração? E quais o fazem menos?

Quais as idades em que os catequizandos estão mais abertos à experiência de oração?

Quais as melhores maneiras de os iniciar à oração?

A maneira como se reza, muda com a idade?

 

Siga-nos

Visite as livrarias

Quem Somos

Somos uma editora católica, fiel ao carisma de S.João Bosco. Especializados em catequese e pastoral juvenil, estamos em Portugal há quase 70 anos. "Educação e Evangelização" é o nosso lema. Temos lojas próprias nas cidades do Porto, Lisboa e Évora e estamos presentes nas principais livrarias católicas portuguesas.

Contactos

Rua Duque de Palmela, 11
4000-373 PORTO

(+351) 225 365 750

edisal@edicoes.salesianos.pt