A seguir, vais encontrar várias ideias comuns que os catequistas que começam têm sobre a sua tarefa.

Sublinha aquelas ideias que achas correctas.

Lê com atenção os nossos comentários e compara-os com as tuas respostas.

1 É importante que os meus catequizandos gostem de mim.

2 “Não sorrias até ao Natal”, foi o conselho que alguns catequistas mais experiente sme deram. Para mim isso faz sentido.

3 Os conflitos com os miúdos e com os pais acontecem a outros catequistas.

4 Muitos dos meus catequizandos são de famílias desestruturadas ou pouco praticantes, com pais que não se interessam pelo que se passa na catequese.

5 O ano todo vai ser tão duro quanto o primeiro mês.

Como é que os catequistas mais experientes lidam com estas ideias comuns.

1 É importante que os meus catequizandos gostem de mim. Todos queremos que os catequizandos gostem de nós. Mas, como catequista, vais ter de lhes pedir que façam coisas que eles não querem fazer. Vais ter de ter regras que eles deverão seguir.  Tu não tens de ser o super-amigo dos catequizandos. É importante que os catequizandos te respeitem e repeitem o teu papel de catequista. Esforça-te por conseguir um bom equilíbrio entre o agrado dos catequizandos e o respeito que eles te devem.

2 “Não sorrias até ao Natal”, foi o conselho que alguns catequistas mais experiente sme deram. Para mim isso faz sentido. Mas porque é que não haverias de sorrir? Ninguém gosta de gente carrancuda. Um santo triste é um triste santo! Além disso, os catequizandos não vão reagir melhor ou portar-se melhor se tu lhes mostrares que não tens qualquer prazer em estar com eles. Equilibra a necessidade de ser exigente com uma presença alegre e simpática.

3 Os conflitos com os miúdos e com os pais acontecem a outros catequistas. Os conflitos podem acontecer a qualquer catequista. Com culpa ou sem culpa. Procura sempre o apoio do grupo de catequistas e do pároco.

4 Muitos dos meus catequizandos são de famílias desestruturadas ou pouco praticantes, com pais que não se interessam pelo que se passa na catequese. Não deves julgar que aqueles pais menos “bem comportados” não estão interessados no bem-estar dos seus filhos. Muitos pais podem não ter claros os objectivos da catequese ou podem ter expectativas erradas em relação à catequese. Mas não vais conseguir nada hostilizando-os ou tratando-os mal. Procura educa-los. Com suavidade e calma. Procura ganhá-los para a tua causa. Que eles aprendem a confiar em ti e vejam em ti alguém disponível para os ajudar na tarefa de educar os seus filhos.

5 O ano todo vai ser tão duro quanto o primeiro mês. Os primeiro mês de qualquer tarefa é difícil. Todos os dias vão ser para ti fonte de aprendizagem e estímulo à mudança. Há coisas que te vão custar. Vais encontrar dificuldades onde não estavas à espera. Mas tudo isso te ajuda a ganhar experiência. Quando erras não estás a fracassar: estás a melhorar.

 

 

 

 

 

 

 

Siga-nos

Visite as livrarias

Quem Somos

Somos uma editora católica, fiel ao carisma de S.João Bosco. Especializados em catequese e pastoral juvenil, estamos em Portugal há quase 70 anos. "Educação e Evangelização" é o nosso lema. Temos lojas próprias nas cidades do Porto, Lisboa e Évora e estamos presentes nas principais livrarias católicas portuguesas.

Contactos

Rua Duque de Palmela, 11
4000-373 PORTO

(+351) 225 365 750

edisal@edicoes.salesianos.pt